O Centro Educacional Menino Jesus

O Centro Educacional Menino Jesus é uma escola católica de Educação Infantil e Ensino Fundamental que pertence às Irmãs Franciscanas de São José. Esta congregação, fundada por Me. Alphonsa Kuborn, nasceu na Alemanha, em 1867, emigrou para Holanda, em 1875, de onde, veio para o Brasil em 1926, estabelecendo-se em Angelina/SC. Em 1955, as Irmãs abriram uma casa no centro de Florianópolis e, para se manterem, começaram a dar aulas particulares. Inicialmente com 11 alunos, no ano seguinte com 88, e desta forma nasceu o CEMJ a 15 de outubro de 1955.

Em 1958 foi inaugurado o primeiro prédio desta escola que recebeu o nome de Menino Jesus, porque a Superiora Provincial da época da fundação e sua vice, Madre Chanthal Wanten e Madre Ancilla Scheufens, eram grandes devotas de Menino Jesus de Praga e queriam que os educandos crescessem a modo do Menino Jesus, em sabedoria e graça, e fossem protegidas por Ele.

Fundadoras do CEMJ

Mudanças na estrutura física

Desde 1965, após a aquisição de alguns imóveis, a escola passa a transformar progressivamente sua estrutura física. Na sua unidade principal possui um prédio-sede de quatro andares, inaugurado em 1999, e outro para a Educação Infantil que já passou por diversas benfeitorias. Faz parte também do conjunto da obra a Casa Tombada onde está instalado o Memorial do CEMJ. Em 2006 o CEMJ adquire um terreno adquirido no Bairro Santa Mônica, que abriga atualmente a unidade da escola especialmente projetada para atender cerca de 360 alunos de 0 a 5 anos.

Adoção do Método Montessori

O CEMJ trabalha com o Sistema Montessori de Educação que foi adotado oficialmente em 1973, porém, intuitivamente, o jeito Montessori de educar esteve presente desde o início. O Menino Jesus é filiado a duas organizações internacionais: Unesco e American Montessori Society (AMS) e uma nacional: a Organização Montessori do Brasil (OMB) da qual é sócio-fundador.

Consolidação da marca CEMJ

O “Menino Jesus” tornou-se conhecido por mais de quatro décadas, como “Coleginho”. A partir de 1998, passa a identificar-se mais como CEMJ (Centro Educacional Menino Jesus) sigla que se consolida com as comemorações do cinquentenário ocorridas em 2005, quando a exposição na mídia e na imprensa se tornaram mais frequentes. Além do ensino regular de berçário até o 9º ano do Ensino Fundamental, o CEMJ apresenta uma crescente expressão social, cultural e artística por intermédio de movimentos e atividades como Associação de Pais e Professores (APP), desde 1973 até hoje; a “Escola de Pais” (funcionou desde 1975 a 1995, 2006 e 2007); Festa Junina (desde 1968 que é a grande confraternização do ano); Jornal Amigão (desde 1972) atualmente com o nome de Revista do CEMJ; as Atividades Opcionais (funcionam desde 1999, hoje, são mais de 30 atividades-extras).

Atividades artísticas e culturais

O Teatro e outras atividades artísticas funcionam desde o início, tendo tido uma influente dinamização na década de 80 e 90, hoje, é um espaço denominado Teatro do CEMJ, bem instalado e serve à apresentação de todos eventos internos e também da comunidade local; Clubinho dos amigos do Rosário, desde 1991, que tem boa adesão dos pequenos; Biblioteca (com um acervo de 19 mil volumes; sempre muito visitada); Feira de Ciências (durou alguns anos) e atualmente se denomina Manhã Cultural. Laboratório de Ciências (1993); Grêmio Estudantil (criado em 2003); Festival de Talentos (desde 1995); Caminhada da Paz (desde 1997), atualmente o evento se denomina “Ecos da Paz” que compreende várias atividades desenvolvidas no mês de agosto, em memória ao aniversário de Maria Montessori, e objetiva firmar a cultura da paz e o respeito à vida em todas as dimensões. JUFRA (Juventude Franciscana, criado em 1998, cultiva valores cristãos e a simplicidade evangélica); Olimpíadas (desde 1998, a festa mais esperada pelos alunos); Laboratório de Informática (1999); Laboratório de Música (1999); Coral do CEMJ (adulto e infantil/juvenil, desde 1999); Engloba também os “Retalhos da Solidariedade” (desde 2001) que tem a cooperação de toda comunidade escolar.

Trabalho em equipe

A equipe de trabalho do Centro Educacional Menino Jesus, constituída por cerca de 250 colaboradores responsáveis, atentos, sensíveis, dinâmicos e que amam o trabalho com as crianças e adolescentes, é um grupo que sabe construir e manter um ambiente suscitador do crescimento contínuo, que sabe que nada se consegue sem esforço, fé e entusiasmo. Numa progressiva atitude de pesquisa e estudo o CEMJ trabalha a excelência desta prospectiva apaixonante: ajudar o educando a ser artífice do seu próprio desenvolvimento e da comunidade onde vive. A máxima montessoriana “Ajude-me a crescer, mas deixe-me ser eu mesma” e o empenho para uma cultura de paz e de respeito à vida, são hoje componentes fortes da identidade do CEMJ.

Responsabilidade social

Outro aspecto que merece destaque na atuação do CEMJ é seu compromisso com a responsabilidade social. A escola mantém projetos como: uma Classe pedagógica no Lar Recanto do Carinho; Projeto ACAM no Morro do Mocotó, em Florianópolis; Mãos Solidárias, como voluntariado; Projeto Esperança, em Itaboraí/RJ; Apoio Sócio Educativo em meio aberto, em Nova Alvorada/MS; CEMJ-Santa Inês/MA, que se estabeleceu, em 2010, como uma filial do CEMJ-sede